DPVAT 2020 PE – Consulta, Valor, Tabela, Como pagar — (DETRAN PE)

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, ou apenas DPVAT, é mais mais uma das contribuições obrigatórias dos brasileiros.

Originou-se a partir do Decreto-Lei nº 73 de 21 de novembro de 1966. Mas, foi somente em 1974 que tornou-se obrigatório e válido em todo território nacional, de acordo com a Lei nº 6.194 que foi acrescida.

Entenda melhor o que é o DPVAT, como emitir 2ª via, como pagar, como solicitar indenização e outras informações importantes:

Conheça o DPVAT

Seguro DPVATAnualmente, milhões de pessoas morrem vítimas de acidentes de trânsito. Nem todas possuem um seguro de vida que possa auxiliar nesses momentos. O DPVAT é um seguro obrigatório para quem tem veículo, pois é ele quem oferece cobertura para danos pessoais nos casos de acidentes de trânsito.

Em resumo, o seguro DPVAT cobre indenização para vítimas de acidentes causados por automóveis em vias terrestres brasileiras, caso haja morte ou não e invalidez permanente. Também cobre os custos e despesas médicas suplementares à vítima.

O DPVAT é pago por todo brasileiro que possua um veículo automotivo, junto com o IPVA. Dessa forma, também pode ser parcelado em 3x ou pago em cota única.

Diferente do IPVA, não há isenção do DPVAT. Se o seu veículo é isento do IPVA, deverá pagar o seguro junto com o licenciamento anual do veículo ou no emplacamento, valores que serão recolhidos pelo Departamento de Trânsito de Pernambuco. 

Como emitir 2ª via DPVAT

A consulta do DPVAT é feita diretamente no site do Detran PE (ou de qualquer outro estado). Os pernambucanos podem verificar e emitir a 2ª via através do seguinte passo a passo:

  1. Acesse o site oficial do Detran PE: www.detran.pe.gov.br;
  2. Digite a placa do seu veículo no campo indicado;
    Veículo Detran
  3. Clique em “consultar”.

Será necessário outros dados para completar a consulta como o número do Renavam e o seu RG.

O responsável pelo DPVAT é a Seguradora Líder, portanto você poderá ser encaminhado diretamente para esse site.

O que acontece a quem não paga o DPVAT?

Há grandes riscos em não pagar o DPVAT. Se isso acontecer, não será possível licenciar o carro. Logo, ele estará impossibilitado de trafegar pelas vias públicas. Se isso acontecer, o carro será apreendido e haverá os custos com multa e bloqueio do licenciamento – o que deixará o seu veículo tido como ilegal até que o CRLV seja atualizado.

Além disso, se você sofrer algum acidente de trânsito com vítima (seja fatal ou não), você não receberá nenhuma indenização, somente as outras vítimas. Por não estar em dia com o DPVAT, terá que arcar com as despesas médicas e reembolsar todos os gastos da seguradora com as vítimas.

O valor do DPVAT é baixo e pode ser parcelado junto com o IPVA, portanto é importante programar-se com antecedência para quitar e evitar dores de cabeça e prejuízos financeiros no futuro.

Seguro DPVAT Funciona

Como funciona indenização pelo DPVAT

Primeiramente, entenda quem pode usufruir da indenização paga pelo DPVAT.

Qualquer pessoa que se envolve em acidente de trânsito, tem direito. Por exemplo, imagina uma batida entre um carro com 2 pessoas, um motociclista e 2 pedestres. As cinco pessoas envolvidas podem receber o benefício, desde que se enquadrem em um dos pré-requisitos: morte, invalidez e/ou despesas médicas.

No caso de morte, a família da vítima recebe a indenização paga pelo DPVAT.

Esse seguro não cobre nenhum tipo de dano material da colisão, despesas jurídicas ou outras. Também não é necessário averiguar quem foi o responsável pelo acidente antes da indenização.

Há vários canais de atendimento para tirar dúvidas e até solicitar a indenização. Existe um aplicativo disponível para Android e iOS gratuitos. Outra possibilidade é através do SAC DPVAT pelo telefone 0800 022 12 04. Deficientes auditivos podem usar o número 0800 022 12 06.

A vítima ou seus beneficiários têm o prazo de 3 anos para solicitar a indenização do DPVAT. É importante atentar-se à alguns pontos, como por exemplo, nos casos de invalidez, o prazo começa a ser contado a partir da data do laudo conclusivo do IML (Instituto Médico Legal).

Já o laudo do IML deve sair em até 90 dias. O Instituto pode ser o do local do acidente ou outro mais próximo a residência da vítima.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 5

DPVAT 2020 PE – Consulta, Valor, Tabela, Como pagar — (DETRAN PE)

Deixe um comentário